Nelson Motta sempre fica em casa quando fala de música, tema do programa que estreia hoje na GloboNews
25/11/2018 10:41 em Música

Mauro Ferreira

 

Em casa com Nelson Motta. Não poderia ser mais preciso o título da série de episódios que Nelson Motta estreia hoje, às 20h30m, na GloboNews, com roteiro de Cristina Aragão e Daniela Dantas.

O nome do programa alude ao fato de ter sido gravado no apartamento deste artista multimídia no bairro carioca de Ipanema, um dos berços da Bossa Nova irrompida em 1958. Mas o título é preciso porque Nelson Motta sempre fica em casa quando fala de música, assunto principal do programa que será exibido aos sábados (no primeiro episódio, o tema é a trajetória icônica de Rita Lee) e nas inserções que faz nas edições de sexta-feira do Jornal da Globo, da TV Globo.

Se isso acontece, é porque, entre outras razões, parte expressiva da história da música do Brasil passa por esse jornalista, compositor, produtor, escritor e roteirista nascido acidentalmente na cidade de São Paulo (SP), mas batizado e criado na vida, nas águas e na música da cidade do Rio de Janeiro (RJ).

Publicamente em cena desde os anos 1960, Nelson Motta interagiu de início com compositores herdeiros da Bossa Nova, tendo até integrado como violonista o grupo Os Seis em Ponto, de cuja formação fez parte ninguém menos do que Francis Hime.

Projetado na era dos festivais como parceiro de Dori Caymmi em músicas como Saveiros (1966), alvo de vaia histórica numa daquelas efervescentes competições que projetaram ídolos da MPB, Nelson Motta jamais parou no tempo.

Paralelamente à atuação como jornalista que perdia notícias para não perder amigos (e que, por isso mesmo, ganhava espontaneamente muitas notícias dadas em primeira mão), Motta pavimentou carreira como produtor musical e compositor letrista.

Em qualquer atividade, ele sabia a hora de opinar, tanto nos bastidores da indústria da música quanto nas crônicas escritas para jornais como O Globo e Última Hora. Tanto que, quando Elis Regina (1945 – 1982) começou a soar ultrapassada por ignorar a explosão pop da segunda metade da década de 1960, Motta conseguiu atualizar o som da cantora ao produzir os álbuns ...Em pleno verão (1970) e Ela (1971) com alma e soul.

Cinco anos depois, foi nome fundamental na implantação da disco music à moda brasileira quando criou e jogou na pista, em 1976, o grupo As Frenéticas, para o qual forneceu os hits Perigosa (Roberto de Carvalho, Nelson Motta e Rita Lee, 1977) e Dancin' Days (Ruban e Nelson Motta, 1978).

Ao longo dos anos 1980, Nelson Motta foi parceiro de Lulu Santos e Guilherme Arantes, os dois principais artesãos do pop daquela década em que, como produtor, Motta também ajudou a formatar a imagem e o som de Marisa Monte, cantora que ditou os padrões da música pop brasileira dos anos 1990.

Menos lembrada e louvada, mas também bem-sucedida, foi a criação da imagem adulta de Patricia Marx, cantora que, após ter sido vocalista do grupo infantil Trem da Alegria, iniciara carreira solo com ar adolescente. Motta reapresentou Marx em 1994 para o público adulto através do selo que criara, Lux Records.

Amigo do indomável Tim Maia (1942 – 1998), de quem escreveu saborosa biografia que inspirou musical de teatro que lotou plateias pelo Brasil a partir de 2011, Motta volta e meia é lembrado pela indústria do disco quando uma cantora tem dificuldades iniciais de aceitação.

Foi assim em 2003 quando a gravadora Sony Music ainda não tinha conseguido emplacar Vanessa da Mata. Motta foi chamado para intervir e contribuiu com providencial gravação de Nossa canção (Luiz Ayrão, 1966), fonograma que preparou o caminho para o estouro da artista no álbum seguinte, Essa boneca tem manual (2004).

Esses são somente alguns exemplos de como a história da música brasileira passa, nos últimos 50 e poucos anos, pela vida de Nelson Motta.

Por isso mesmo, em qualquer lugar, esse jornalista-artista está sempre em casa quando o assunto da conversa é o som nosso de cada dia.

 

Crédito da imagem: Divulgação / TV Globo

 

Portal G1

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!