Crédito da imagem: Foto de divulgação - Cinepop

Novo filme do Tarantino pode juntar Leonardo DiCaprio, Brad Pitt e Jennifer Lawrence

Thiago Muniz

O novo filme de Quentin Tarantino, o nono de sua carreira na direção, já está com seu roteiro finalizado e data de estréia para 2019. Agora, diretor já tem dois nomes em mente para protagonizar o longa: Leonardo DiCaprio (‘Django Livre’) e Brad Pitt (‘Bastardos Inglórios’). Jennifer Lawrence (‘Mãe!’) também está sendo cotada para fazer parte do elenco.

O longa irá mostrar o assassinato da atriz Sharon Tate pelos seguidores de Charles Manson em 1969, em Los Angeles.

Depois de romper com a Weinstein Company em função das denúncias de assédio envolvendo seu fundador, Harvey Weinstein, Tarantino está à procura de um novo estúdio para o filme.

De acordo com informações do The Wrap, o diretor está bem exigente com o processo de escolha e tenta manter seu roteiro em sigilo absoluto. A Warner Bros., Universal Pictures e a Paramount estão entre os possíveis estúdios interessados.

As filmagens do longa, ainda sem título, começam em meados de 2018 e o lançamento está previsto para 2019.

Recentemente, Tarantino também confessou que sabia dos casos de assédio cometidos por Harvey Weinstein, saiba mais:

Após um considerável hiato em silêncio sobre as inúmeras revelações de casos de assédio sexual envolvendo o produtor Harvey Weinstein, seu parceiro e amigo de longa data, Quentin Tarantino, decidiu se pronunciar sobre a enxurrada de acusações.

Em uma entrevista ao jornal New York Times, Tarantino admitiu que foi omisso em relação às acusações que chegaram aos seus ouvidos, inclusive de sua ex-namorada Mira Sorvino.

Segundo ele:

“Eu sabia o suficiente para poder fazer muito mais do que eu fiz. Sei que tudo ia muito além dos rumores habituais, da fofoca comum. Não era indiretamente, eu sabia que ele fez algumas dessas coisas”.
O diretor também revelou que estava ciente das investidas de Weinstein quanto à sua ex-namorada, Mira Sorvino, que também alegou ter sido tocada de forma inconveniente e inadequada pelo empresário:

“Estava chocado e estupefato, mas pensei que o problema estivesse resolvido. Eu racionalizei a situação, considerando que ele não tocaria nela, pois sabia que era minha namorada”.
O vencedor do Oscar também lamentou por ter agido de forma omissa, ignorando as alegações:

“Se eu pudesse voltar atrás, teria tomado a responsabilidade do que ouvi. Eu apenas remeti isso àquela imagem clássica da era dos anos 50 e 60, em que o chefe fica perseguindo a secretária ao redor da mesa. No final das contas, o que eu fiz foi marginalizar esses incidentes e qualquer coisa que eu disser agora vai parecer meramente como uma desculpa esfarrapada”.
Tarantino foi ainda mais além, afirmando que todos que convivam de perto com Harvey sabiam de pelo menos um destes incidentes:

“Todos que estavam perto dele já haviam ouvido a respeito de pelo menos um destes casos. É impossível dizer que não sabiam”.
A primeira parceria de Harvey Weinstein e Quentin Tarantino aconteceu com ‘Cães de Aluguel’, em 1992. A partir de então, todas as produções feitas pelo cineasta estiveram diretamente vinculadas a pelo menos uma das empresas comandadas pelo empresário, como a Miramax e a The Weinstein Co.

CINEPOP
http://cinepop.com.br/novo-filme-do-tarantino-pode-juntar-leonardo-dicaprio-brad-pitt-e-jennifer-lawrence-158291

Outras Notícias

‘Spawn’: Criador do personagem divulga parte do roteiro de reboot na internet; Confira!

Thiago Muniz Um reboot do filme do anti-herói ‘Spawn’ está vindo por aí. O criador do personagem, Todd McFarlane, ...

Os Filmes Mais Esperados de Novembro 2017

Pablo R. Bazarello Pois é, amiguinhos, já estamos no penúltimo mês do ano. Daqui a pouco já é Oscar de novo. E dep...

[SPOILER] deve mesmo fazer parte da ‘Liga da Justiça’

Renato Marafon Há meses, especula-se que o Lanterna Verde deve aparecer de surpresa em ‘Liga da Justiça‘. E a W...

Produtor brasileiro engrena carreira internacional e prepara filme com Brad Pitt

Mariana Peixoto Quando 2017 chegar ao fim, o produtor Rodrigo Teixeira terá contabilizado 120 dias no exterior. Pa...