Crédito da imagem: Divulgação / Cyntia C Santos

Chico Amaral, letrista de hits do Skank, se apresenta com parceiros como Ed Motta

Mauro Ferreira


Para quem liga o nome de Chico Amaral à (letra de) música, a associação imediata do compositor mineiro é com o grupo Skank. Desde 1992, Amaral é o parceiro letrista mais frequente de Samuel Rosa – vocalista e guitarrista da banda mineira – em boa parte do cancioneiro do principal compositor do Skank.


Contudo, assim como Samuel sempre teve outros parceiros (como Nando Reis), Amaral já vem fazendo letras para melodias de outros compositores desde a década de 1990. Na série de quatro shows inéditos que fará no Teatro do Centro Cultural do Minas Tênis Clube em Belo Horizonte (MG), entre este mês de julho e outubro de 2018, Amaral vai mostrar músicas e histórias da obra que construiu com cinco parceiros de música, não necessariamente compositores.


A primeira atração do projeto Chico Amaral convida seus parceiros é Ed Motta, cantor que dividirá o palco com Amaral no show programado para 26 de julho. Com Ed, Amaral assina músicas como Daqui pro Méier (1997), Lustres e pingentes (1997), Mágica de um charlatão (2000), Fox do detetive (2000) e Flores da vida real (2013).


Leo Gandelman e Chico Amaral (Foto: Divulgação / Cyntia C Santos) Leo Gandelman e Chico Amaral (Foto: Divulgação / Cyntia C Santos)

Leo Gandelman e Chico Amaral (Foto: Divulgação / Cyntia C Santos)

Com Leo Gandelman, convidado do show de 15 de agosto, a parceria não é na composição, mas no toque do saxofone, o instrumento de ambos. Amaral é músico e já dividiu o palco com o saxofonista em shows na condição de instrumentista.


No terceiro dos quatro shows da série, programado para 27 de setembro, Amaral se junta ao conterrâneo Affonsinho – com quem assina músicas como A última vez que olhei o rio (2000) – e a Marina Machado, cantora também mineira que já deu voz a música de Amaral com Affonsinho, Embora o mundo nos separe (2013).


O convidado do último show, agendado para 18 de outubro, é Samuel Rosa, com quem Amaral criou alguns dos maiores sucessos do Skank. O roteiro será um greatest hits da parceria que projetou Chico Amaral em escala nacional com músicas como Jackie Tequila (1994), Te ver (1994), Garota nacional (1996) e Tão seu (1996), entre outras composições.


Portal G1

Outras Notícias

Aretha Franklin: veja repercussão da morte da dama do Soul

Músicos e outros artistas usaram as redes sociais nesta quinta-feira (16) para lamentar a morte da cantora americana ...

Prince tem 300 músicas liberadas para streaming e download com gravações feitas entre 1995 e 2010

France PressePrince, falecido em 2016, tem agora mais de 300 músicas disponíveis em plataformas digitais de streaming...

Skank promove álbum 'Os três primeiros' com música inédita de Samuel Rosa

Mauro FerreiraNo vindouro álbum ao vivo Os três primeiros, o Skank rebobina os repertórios dos álbuns Skank (1992), C...

Janet Jackson e Cardi B estão entre as atrações do Global Citizen, em Nova York

France PresseA lenda pop Janet Jackson e a estrela do rap em ascensão Cardi B vão liderar o festival Global Citizen, ...