Alice Caymmi confirma o grande momento da carreira na volta do show 'Electra' ao Rio
03/09/2019 07:20 em Música

Mauro Ferreira

 

Teve a corda e teve a mesa com os habituais objetos cênicos postos sobre a mesa. Mas não deu para colocar no palco a escada idealizada pelo diretor Paulo Borges para a cenografia do show Electra.

Só que na noite de sábado, 31 de agosto, ninguém na plateia da casa Manouche pareceu notar e ausência da escada e tampouco sentir falta do acessório cenográfico diante da grandeza do repertório e do canto de Alice Caymmi em momento de elevação.

Em contrapartida, foi claramente perceptível o virtuosismo do pianista João Rebouças, evidente sobretudo quando, em Iansã (Caetano Veloso e Gilberto Gil, 1971), o músico evocou uma batucada afro-brasileira nas teclas do piano.

Rebouças substituiu o pianista original do recital teatral, Itamar Assiere, na cena de Electra, também dividida pela cantora carioca com o percussionista Filipe Castro.

Cenários e músicos à parte, Alice Caymmi confirmou o excelente momento da carreira ao reapresentar o show Electra na cidade do Rio de Janeiro (RJ).

A cantora valorizou músicas como Agora (Ancora ancora ancora) (Cristiano Malgioglio e Gian Pietro Felisatti, 1978, em versão em português de Barbara Ohana e João Paulo Cuenca, 2018), Areia fina (Lucas Vasconcellos, 2012) – dedicada por Alice à escritora e atriz Fernanda Young (1970 – 2019), morta no domingo passado, 25 de agosto – e Fracassos (Raimundo Fagner, 1975) com interpretações precisas, lapidadas no ponto exato do drama.

 

Portal G1

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!